Meio&Mensagem
Publicidade

Big Brother espacial

A pesquisadora Kate Crawford anuncia a AI Now, iniciativa de análise crítica da progressão de inteligência artificial

Igor Ribeiro
12 de março de 2017 - 6h18

Uma empresa americana administra centenas de satélites  que orbitam todo o planeta tirando fotos dos mais variados lugares. A SpaceKnow está escaneando toda a superfície terrestre e pretende ter até 2 mil estações espaciais auxiliando nesse processo até 2020. Ela reúne, processa, analisa e vende essas informações para diversos clientes, incluindo muitas empresas de mídia, como Bloomberg e The Economist.

Durante o South by Southwest, no painel Eyes in the Sky: The Future of AI and Satelites, o CEO e cofundador da SpaceKnow, Pavel Machalek, contou como esse serviço pode ajudar a analisar uma série de dados. Citou como é possível rastrear o comércio exterior de um país como, por exemplo, a China, analisando somente o fluxo de cargas em transportes; ou verificar o desempenho de uma marca de automóveis concorrente acompanhando fotografias em time lapse de seu pátio de fábrica; ou ainda determinar o crescimento do nível de desenvolvimento de países africanos detectando o aumento, à noite, da presença de luz elétrica.

Pavel Machalek apresenta as ferramentas da SpaceKnow em Austin (Crédito: Igor Ribeiro)

Pavel Machalek apresenta as ferramentas da SpaceKnow em Austin (Crédito: Igor Ribeiro)

Segundo Steve Coast, “a ideia de fazer correlações massivas de mapas e aplicá-las sobre grandes superfícies com a qualidade de dados e de processamento que temos hoje pode trazer muitas  soluções”. Criador da plataforma OpenStreetMap, o empreendedor britânico é considerado um guru do mapeamento open source, e participou do debate. Pavel concordou e explicou que, apesar de vender suas análises para empresas ou governos interessados, sua tecnologia também é aberta para colaboração e desenvolvimento. “Brasil e China, por exemplo, são países em amplo que estão se reorganizando massivamente agora e ferramentas assim são essenciais para desenhar estratégias logísticas mais eficientes”, afirmou o executivo.

Veja a seguir alguns vídeos que explicam o funcionamento das ferramentas da SpaceKnow:

 

 

 

 

 

 

 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • big data

  • Janis Joplin

  • OpenStreetMap

  • Pavel Machalek

  • satélite

  • SpaceKnow

  • Steve Coast

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”

Comentário: Nenhum comentário

Deixe seu recado

Patrocínio