Publicidade

SXSW Olympics

SXSW é uma celebração e uma reafirmação da humanidade no seu melhor


11 de março de 2019 - 14h50

(Crédito: Reprodução/Leo Balbi)

Como veterano em Cannes, estreante no SXSW e amante dos esportes, minha primeira impressão do festival e inevitável comparação com o evento da Riviera francesa foi: Cannes é Copa do Mundo, SXSW é Olimpíada.

Copa do Mundo é aquele negócio – grandes aglomerações, grandes festas, grandes jogos, grandes favoritos e pouco espaços para zebras ou surpresas. Além disso, o mais importante, é sobre ganhar. É emocionante, é vibrante mas, é sobre ganhar. E quem não gosta de ganhar?

Já uma Olimpíada é bem diferente. São muitos eventos simultâneos, muitos esportes diferentes sendo jogados em diferentes locais e você lá, meio paralisado com tantas possibilidades. Então, você decide ver o Brasil no basquete e alguém bate o recorde mundial no 100 metros borboleta. No começo, é difícil, mas depois vai acostumando e entende que é melhor ir atrás do que realmente é importante para você e menos só das grandes estrelas. Quando relaxa, enxerga que o que vale é estar lá. O que vale é respirar esse ar diverso, rico e cheio de esperança. Bom, é só reler esse parágrafo trocando Olimpíada por SXSW.

O SXSW é uma celebração e uma reafirmação da humanidade no seu melhor. Gente elegante, bonita e sincera em cima de patinetes e genuinamente interessada em bater papo e saber mais sobre você e sobre o que você acha da vida. Num momento tão confuso, cheio de incertezas e medos como esse que vivemos agora, é muito excitante e, de certo modo, reconfortante, ver tantas pessoas diferentes aqui no SXSW atrás da mesma coisa: construir um futuro melhor.

Bom, agora é hora de ir para mais um dia de corre-corre atrás dos melhores conteúdos. E dentre tantas escolhas, talvez dar a sorte de presenciar um momento mágico, como quem estava naquele estádio de Los Angeles, em 1984, assistindo Gabriela Andersen-Schiess na final da maratona feminina.

Publicidade

Compartilhe

Patrocínio