Meio&Mensagem
Publicidade

Ok, gen zoomer

Curiosamente, a maioria das palestras que tentava explicar a geração Z era ministrada por pessoas que não eram da Geração Z


18 de março de 2022 - 17h51

Crédito: Meio&Mensagem

Nesta edição do Sxsw, assisti a algumas palestras que tentavam explicar a Geração Z: o que pensam, o que querem, como se comportam, o que consomem. Curiosamente, a maioria dessas palestras era ministrada por pessoas que não eram da Geração Z. 

No entanto, em uma delas havia uma mediadora que se definiu como early millennial e 3 garotxs da Geração Z. Um deles, Gary Sheng, era o mais falante e entusiasmado. Gary fundou a Civics Unplugged, uma 501(c)(3) que empodera líderes da Geração Z com treinamento, financiamento e network para que eles se tornem inovadores cívicos na sua comunidade. Também fundou uma DAO (Descentralized Autonomous Organization) chamada DREAM DAO, que pretende investir no futuro da web3 x social impact ecosystems através de também treinamento, financiamento e mentoria de garotxs da Geração Z, mas com foco em diversidade. O objetivo dessa DAO? Garantir um futuro brilhante para a humanidade. Convenhamos, uma meta nada fácil de se atingir. 

Mas e se Gary e sua Dream DAO conseguirem 20% de sucesso? Imagine a quantidade de evolução que esses 20% conteriam?

Em determinado momento, Gary se desculpou pela quantidade de piadas e memes que sua geração faz com os Boomers (Ok, bommer – eu confesso que esse apelido me incomoda um pouco, pois a Gen Z coloca Gen X (da qual eu me incluo) no mesmo balaio dos Boomers. Pensando bem, talvez a minha geração mereça mesmo esse desprestígio, pois poderíamos ter feito muito mais além de consumir e acumular). 

Depois das desculpas, Gary se explicou: “Na verdade, eu acredito que A Gen Z e os Boomers podem e devem trabalhar juntos. Eles têm o dinheiro, nós temos as ideias e a vontade de melhorar o mundo”.

A plateia era composta basicamente por millennials e Gen Xers. Ninguém riu. Eu achei divertida a petulância de Gary ao deixar bem claro que a única coisa que os interessa nas gerações passadas é a grana que constrói e destrói coisas belas. Na verdade, achei sensacional que continuem surgindo seres humanos cheios de vontade e energia para querer fazer algo em nome de todos. Antigamente, o nome desses seres humanos era simplesmente jovem.

Um dia, Gary vai descobrir que toda geração teve os seus Garys idealistas e cheios de contade de mudar tudo. E que, talvez, a Geração Alpha (da qual os meus filhos fazem parte) crie um apelido ainda mais sarcástico para a geração dele. 

Da minha parte, o que eu realmente desejo é que Gary esteja certo ao afirmar que a Geração Z veio para resolver o que Bommers, Gen X e Millenials não conseguiram.

Sinceramente, estamos precisando disto.

P.S.: o melhor lugar para entender um pouco mais sobre a Gen Z era a programação de shows musicais do SxSW. Entre algumas curiosidades, me impressionou a quantidade de garotas nas bandas ou como artistas solo. Muitas meninas, de todos os estilos musicais. Lembrei da minha filha de 10 anos que ama cantar e pensei que ficaria muito orgulhoso se um dia viesse assistí-la num palco do Centro de Convenções ou num palco musical.

Publicidade

Compartilhe

Patrocínio